quarta-feira, 5 de agosto de 2015

(02/08/2015) 37ª Festa das Cerejeiras do Parque do Carmo


          Neste ano, decidi ir no sábado para não pegar o parque tão cheio, mas não tive sorte. A festa estava mais cheia do que no domingo do ano passado! Levei apenas 40 minutos de Atibaia até o bairro do parque, mas fiquei presa por 1 hora no trânsito em torno dele apenas para conseguir entrar em alguma rua para estacionar.
          Apesar de ter saído cedo de casa, entre a viagem, o trânsito e a caminhada até o local das cerejeiras, só consegui chegar na festa às 15:30, quando mais da metade da comida já havia acabado. Por sorte, consegui alguns hot rolls gostosos e foi tudo o que comprei. Não quis pegar uma fila enorme de novo.
          Eu esperava ficar mais, relaxar, curtir as cerejeiras e bater papo com o pessoal que encontrei por lá, mas já eram 17:00 e eu sabia que teria que sair logo para dar tempo de jantar, já que o trânsito me atrasaria ainda mais. Levei quase duas horas para chegar no centro.
          A experiência do ano passado foi parecida, e com isso, decidi não ir mais nos próximos anos. Ao todo, perdi 6 horas para conseguir ficar 2 no parque. Era para a conta ser inversa. Não valeu a pena. Ainda mais porque fico muito brava em ver tantos cachorros sofrendo porque donos irresponsáveis acham legal levá-los à eventos assim, onde são chutados pela falta de espaço para andar, ficam com dificuldade de respirar por ter poeira e lixo voando na altura do focinho por conta da movimentação e ficam estressados, com medo e ansiosos, correndo o risco de morder alguém ou serem mordidos por outros cachorros por estarem abalados.
          Com a barriga roncando e a carteira resmungando por gastar R$20 em uma bandejinha de sushi, fui direto ao Porque Sim, onde tem uma comida do jeito que gosto (tradicional básica) por um preço ótimo em porções grandes. Aí sim fiquei feliz e satisfeita.






Parque do Carmo / Karaokê Box e Lamen House Porque Sim - São Paulo - SP




Suavitrat Hidratante Própolis
Etude House Dear Girls Be Clear BB Cream
Etude House Dear Girls Vitcara Long & Curl
Vult Cosmética Protetor Labial Cacau e Karitê

Boina - Off Brand
Blazer - TNG
Colete - Off Brand
Camisa - C&A
Bermuda - Off Brand
Bolsa - Eurobag
Meia - Lupo
Bota - Vivaice
Acessórios (broche e anéis) - Off Brand

18 comentários:

  1. Eu nunca fui nesse evento, os relatos me assustam, odeio lugar lotado que mal dá pra andar, queria ver as cerejeiras mas acho que se for pra ser assim não vale a pena :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizem que, quem pode, deve ir na sexta-feira, que é bem mais vazio, e durante a manhã. Ou, se for só pelas cerejeiras, na semana anterior ao evento. Desisti de ir pela festa, já que as cerejeiras se apagam com tanta gente entre elas e a comida tem na Liberdade :(

      Excluir
  2. Você estava linda! Que chato todo esse trânsito, mas mais chato principalmente o sofrimento dos cãezinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :3

      Pois é. Eu me estressei muito porque queria dar uns tapas em cada dono cretino que cruzava comigo

      Excluir
  3. Minha diva nipoca lindaaaaa adoro vc.
    Seus outs são lindos

    ResponderExcluir
  4. Eu também fico p* da vida em eventos que os animais sofrem, seja por falta de o dono pensar nele, seja porque ele é a "atração" do evento. Outro dia fui com minha mãe e irmãos no bosque e queria socar uma mulher que disse que "Aquele macaco é muito feio e sem graça" porque ela queria tirar foto dele e ele estava olhando para o outro lado. Queria ver se fosse ela em uma gaiola, se ela iria fazer poses para fotos :@

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei com raiva só de pensar! É ridículo a existência de gente que banaliza tanto uma vida

      Excluir
  5. Sua divosidade sempre roubando meu ar ~ *0* - babei, litros, mesmo -
    Voces a r r a s a r a m! <3

    Parece mesmo um evento muito fofo, mas eu tambem nao me imagino viajando por tanto tempo para aproveitar tão pouco </3 - deveras desgastante.
    Eu nunca havia pensando sobre os pobres dogs sob esse olhar.- mãe de gato,nunca passei por isso ToT -
    Quiça com o tempo isso vá mudado e não se leve mais os dogs para as multidões o/

    beijos eijso de uma vampiro morta de saudades =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, obrigada <3

      O pior foi que descobri que estava tendo uma matsuri aqui do lado de casa no mesmo dia. Nem deveria ter saído de casa T T

      Espero mesmo que mude e que as pessoas fiquem mais conscientes :3

      Beijooos :33333333

      Excluir
  6. Fui no sábado também e aconteceu o mesmo fenômeno: fiquei umas 5 horas me transportando e somente 2 horas no parque lol O Parque Ibirapuera tem o pavilhão japonês com várias cerejeiras plantadas em volta e é bem tranquilo caso queira ver as flores. Claro que não é majestoso como o parque do Carmo com uma floresta de cerejeiras mas ao menos é bem mais vazio e de fácil acesso, da pra ter um gostinho das sakuras em flor~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fui pelo conjunto sakuras + comida. Só pelas sakuras não vale tanto para mim. Mas vou lembrar disso no ano que vem e marcar com amigos para fazer piquenique nesse parque. Obrigada pela dica :D

      Excluir
  7. Oi, Karine! Eu fui no domingo e estava o inferno na terra. Fiquei com o mesmo sentimento que você.
    Acho que o grande problema foi terem retirado os ônibus gratuitos do evento, o transporte municipal não dá conta do fluxo de pessoas...
    A minha ideia é combinar com os amigos e ir um fim de semana antes ou um depois do festival da cerejeira. Porque as cerejeiras vão continuar lá no parque, mas a muvuca, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ^^

      Não tinha pensado nisso porque eu vou de carro (turista XD).

      Deve ser mesmo a melhor ideia. Desistir das comidas, mas ganhar paz e uma vista bonita. Um piquenique sem cai bem :3

      Excluir
  8. Uma pena, uma pena. O lugar parecia tão bonito...Mas infelizmente neste país temos sérios problemas de logística, eu por exemplo, só vou para a praia em momentos meio doidos, e eventos com raras exceções, pois não gosto de multidão ou ficar em filas. Afinal, evento é para se divertir, e não passar nervoso, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente! Eu fui para a praia poucas vezes na vida, umas três no Japão, duas em São Paulo e umas três em Florianópolis. A primeira de SP foi por falta de opção e não ficamos realmente na praia, mas a segunda, que foi por opção, me fez odiar. Foi em Praia Grande em 2003 e estava horrenda de cheia e suja. Só voltei à praia quando vi em Florianópolis, de longe, que era limpa e vazia, gostosa, como as que fui no JP. Ou seja, odeio a multidão e o que ela faz com os ambientes

      Excluir
    2. É bem isso. Eu me irrito com as pessoas deixando seu lixo, seu cigarro e tudo o mais. Sei que se uma tartaruga, animal em extinção, comer qualquer uma das coisas deixadas, morrem. E elas não sabem e comem!
      Mas eu ando meio abismada. No meu trabalho, num escritório, fiquei indignada que as pessoas não separavam o lixo, jogavam orgânico com reciclável. Tomei a iniciativa e comprei uma lata de lixo e fiz as pessoas separarem, mas várias e várias vezes tenho que retirar madeira, isopor, limpar as tigelas. As pessoas não estão nem aí....Isso porque são pessoas esclarecidas, estudadas e etc. Eu separado lixo e tenho este tipo de consciência desde sempre, realmente não entendo a falta de responsabilidade alheia...

      Excluir
    3. A humanidade não ajuda a gente a ter fé nela :(

      Excluir

* Seja educado e coerente.

* Não faça propagandas.

* Agradeço muito pela visita e pelo comentário <3