quarta-feira, 26 de setembro de 2018

(15/09/2018) Campos do Jordão 1/2


          Minha mãe encontrou promoções de estadia em Campos do Jordão e não se segurou. Além dela querer comemorar o aniversário, ela queria que eu fosse porque eu fui a única filha (somos 5, 2 da minha mãe e 3 do meu padrasto) que nunca foi pra lá com eles.
          Eu sempre perdia as viagens em família pra Campos por causa de trabalho, faculdade ou outro compromisso irrevogável. É até meio ridículo pensar que em vez de ir adolescente junto com as crianças, levou tanto tempo, que fui com 30, já casada!
          Em vez de ser uma viagem familiar, foi mais uma viagem romântica. O aniversário foi dela, mas eu que ganhei presente (obrigada!).
          Eu planejava ir com as roupas que publiquei na atualização desse mês, bem fresquinhas, mas a previsão do tempo mudou de última hora e tive que mudar tudo para sobreposições e casacos.
          Confesso que o primeiro dia foi muito cansativo e estressante.
          Eu nunca gostei de viajar, não pelo destino e estadia, mas por causa do processo (distância, translado, malas, correria, mudança de rotina, desconforto por estar em ambiente estranho...). Sempre fui assim, mas depois da fadiga, viagens se tornaram literalmente torturantes, pois qualquer coisa que leve mais de 1 hora machuca minhas costas e piora minha circulação, sem contar que fazer coisas estressantes causam dor e cansaço diretamente, então, nesse caso, já começa por ser uma viagem de quase 3 horas.
          Os outros pontos foram estar com infecção de garganta e sinusite, ter que usar roupas pesadas, estar de pé das 08:00 às 22:00 (não sei mesmo como aguentei tanto tempo, mas vou considerar uma vitória), e isso montada, (o que foi burrice, já que poderia ter me arrumado no hotel às 15:00, mas a diva aqui não podia ficar de boas) e andar a tarde toda.
          Mas mesmo com todo esse combo, milagrosamente eu estava lá e lembro de tudo.
          Chegamos e ficamos passeando no centro comercial. Não tirei muitas fotos no primeiro dia por causa do cansaço, mas a cidade é toda temática e linda! Eu só gostaria que a comida fosse mais barata, porque tudo lá é no mínimo o dobro daqui e da capital.
          O hotel, apesar de não ser temático por dentro, foi bem confortável e os quartos eram grandes. Minha mãe disse que pagou muito barato, então, deve ter valido bastante a pena. A melhor parte dele é a salinha de jogos com PS4, Xbox e fliperama.
          Depois do check-in, fomos para um parque próximo ao hotel. Achei ele bonitinho, mas o que eu tinha ouvido sobre não ter tratamento de água na cidade deve ser verdade, pois cheirava bem mal e tive nojinho de ficar por muito tempo. A água cheirava à água de córrego. Péssimo pro turismo, mas principalmente pra natureza. Vergonhoso.
          À noite, finalmente fui comer com calma (não posso comer quase nada se for ficar em pé e andando, então, só tomei café da manhã, não almocei e vivi de sucos à tarde). Encontramos um restaurante aconchegante e pedimos um rodízio de fondue salgado e doce (R$70) por pessoa. Eu gostei muito, mesmo não podendo aproveitar as carnes, pois a batata rústica e o pão italiano estavam ótimos e adorei os molhinhos extras. A garçonete foi super gentil e nos atendeu super bem, mas o cover estava péssimo. Acho que nunca ouvi algo tão desafinado, sem exagero! Gostei muito do restaurante, mas com certeza não iria de novo só por causa disso.
          E, por fim, voltei rolando do foundue, já pensando no super café da manhã do hotel do dia seguinte.















Pousada Moderna / Ducha de Prata / Restaurante do Sino - Campos do Jordão



Lentes Color Vision Verde
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Matte Lovely Nude Café Com Leite e Café
It's Skin Babyface Petit Mascara Volume
Dailus Pró Batom Líquido Pecado

Boina - Off Brand
Peruca - Off Brand
Blazer - C&A
Colete - Off Brand
Gravata - Siberian
Camisa - Off Brand
Saia - The Clock
Bolsa - Off Brand
Meia - Trifil
Sapato - Bottero
Acessórios - Off Brand

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Hambúrguer de Soja 2.0 e Molho de Abacate


          Eu já tinha postado há anos a primeira receita que aprendi de hambúrguer de pts. Desde então, fiz tantos hambúrgueres, que pude testar várias proporções e adaptações diferentes.
          Logo posto as adaprações de sabores, mas vou começar pela receita base que faço atualmente:


Hambúrguer de Soja 2.0

     Pra falar a verdade, eu não gosto muito de pts. São raras as receitas que me agradam porque o ingrediente principal pra mim é complicado, mas essa aqui é uma das que mais gosto.
     Quando faço, costumo fazer logo 1kg de pts desidratada porque congelo, mas essa receita aqui rende mais ou menos 8 hambúrgueres, o que deve dar para dois almoços e dois jantares para duas pessoas não ogras.


-2 colheres de sopa de cebolinha
-4 colheres de sopa de salsinha
-1 cebola
-2 dentes de alho grandes
-2 xícaras de proteína de soja escura moída
-3 colheres de chá de caldo de carne artificial em pó (a Marca Ki Sabor tem vários sabores sintéticos)
-1/2 colher de chá de pimenta do reino
-1 ovo
-3/4 de xícara de farinha de trigo branca

     Esse teve adição de semente de gergelim e linhaça dourada (1 colher de sopa de cada) sem modificar a receita original por ser uma quantidade pequena. Essa proporção se aplica à qualquer grão pequeno seco e pode ser adaptado à outros sem medo.

     Pique a cebolinha, a salsinha, a cebola e o alho e pique ou processe em pedaços muito pequenos, pois, quanto menores, melhor a aderência.
     Hidrate normalmente a pts, escorra bem a água e acrescente a mistura de temperos, o caldo de carne e a pimenta do reino. Para pegar melhor o sabor, deixe descansar na geladeira por 20 minutos (ou mais, atée de um dia para o outro, se não tiver pressa).
     Acrescente o ovo e misture até a umidade ficar uniforme, depois, a farinha, até dar liga.

     Para fritar, não é preciso moldar antes (nem é possível também, é um desastre!), basta colocar a porção de uma concha de feijão na frigideira ao fogo baixo e moldar ali com a ajuda de uma espátula. Pode parecer que vai dar ruim, mas é só arredondar, pressionar um pouco por alguns segundos, tampar e aumentar o fogo para médio. Em mais ou menos 3 minutos o hambúrguer ficará sequinho e resistente do lado frito e poderá ser virado sem medo.

     Na receita original tinha óleo só para realçar o sabor, mas eu prefiro sem por já ter que colocar um pouquinho pra fritar.

     Caso queira congelar, pode ser guardado cru em um pote grande (descongele naturalmente sem esquentar, caso contrário, o ovo e a farinha vão cozinhar e ficar duros na hora errada) ou, como eu, em pequenos potinhos com o tamanho exato da porção (esses podem ser descongelados no microondas e isso até ajuda a virar já com o formato certo na frigideira).

Molho de Abacate

     Eu adoro molhos! Sempre coloco muito nos meus lanches.
     Meu preferido é à base de maionese, mas como tenho um abacateiro lindo e carregado aqui, preciso ser grata e fazer por merecer.


-1 Abacate
-1 Tomate
-1 Limão Taiti
-1/2 colher de sopa de pimenta calabresa
-1 colher de sopa de salsinha desidratada
-1 colher de chá de alho e cebola em pó
-1/2 colher de chá de açúcar refinado
-1/2 colher de chá de sal

     Pique o tomate em quadradinhos bem pequenos.
     Esprema o suco do limão.
     Amasse o abacate.
     Misture todos os ingredientes.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

(08/09/2018) Healing


          Nos últimos meses eu acumulei muito estresse por causa da fadiga, de terapias para a mesma, que mais surtiram efeito negativo do que o contrário, e também com o relacionamento...
          A fadiga é a fadiga que sempre comento e o relacionamento estava abalado por conta de ciúmes, sexo e desentendimentos.
          Eu estava fazendo acompanhamento psicológico desde março pra avaliar traumas familiares do passado e o andamento da fadiga, que terminou mês passado com avaliação de estar tudo ok com o passado e lidando bem com o presente. Também comecei acupuntura há três meses pra ver se surtia algum efeito nas dores, mas infelizmente não senti nem o placebo de acreditar que realmente ajudaria.
          Na mesma época recebi o diagnóstico de tendinite e bursite no ombro direito por, advinhem, cozinhar demais! Desde que me casei, passei a cozinhar frequentemente grandes quantidades de comida e isso exigiu que eu fizesse muita força pra mover a colher nas panelas em uma posição errada. Cozinhar quilos por vez já era de mim, o que mudou foi a quantidade de vezes que passei a aplicar, e isso fez diferença. Sendo assim, fisioterapia! Ainda faltam 5 sessões para terminar. Foram 15 até agora.
          O problema é que se já era difícil pra mim sair mais de duas vezes por semana só pra me divertir, relaxar e manter uma vida social, a fadiga começou a gritar por eu ter que sair de casa mais duas (no início, a físio era duas vezes por semana) e para fazer coisas que não eram agradáveis. Considerando todos os prós e contras, sinto que a terapia psicológica só me ajudou a me sentir mais segura de que eu estava ok e me deu algumas ideias aqui e ali, mas nada que eu já não soubesse antes ou não tivesse força pra aplicar sozinha. A acupuntura não surtiu efeito nenhum. A fisio foi a única que mostrou resultados diretos e perceptíveis, tanto que o ombro está ótimo.
          Mas voltando pra minha agenda, significa que eu estava mudando minha rotina de descanso e terapia ocupacional com coisas que me dão prazer para: sair de casa, passar frio ou calor, ter que ver pessoas, ter que ficar em posições desconfortáveis e macas duras e me abrir com quem não quero e em horas que não quero (que apesar de eu conseguir fazer perfeitamente bem, me desagrada), às terças e sextas. Às sextas era pior, porque eu chegava na clínica às 14:30 e só saía às 18:00. Muito tempo fora do conforto físico e emocional num dia da semana que sempre foi separado para eu descansar para poder estar mais forte para sair no final de semana...
          Considerando que eu ainda tinha minhas próprias terapias, as que eu gosto e me ajudam de verdade, que eram caminhar todos os dias, me exercitar (em casa, com pesinhos), hidroginástica (que tive que parar em parte por causa disso tudo e em parte por ter um horário ruim), jardinagem, cuidados com a pele, separar roupas bonitas e um dia pra sair de casa e só curtir, algumas horas da semana voltados pra assistir filmes e séries e muitas horas de sono e descanso, não sobrou tempo e psicológico.
          Resumindo, a fadiga ficou pior, passei a ter crises de ansiedade frequentes (eram raras), crises de choro e vontade de largar tudo! Não aguentava mais sair por prazer e desisti de vários passeios e meetings. Eu nunca tinha sentido isso mesmo em fases piores da fadiga. Aí eu vi como ter o privilégio de manter uma rotina como a minha, sem ter que trabalhar, estudar ou ter grandes afazeres domésticos, faz diferença. Eu mal aguentei uma rotina de sair de casa dois períodos por semana pra fazer algo desagradável. Provavelmente seria terrível ter que viver como a maioria das pessoas (e eu lamento muito por quem tem doenças ainda piores e não têm nenhum tipo de apoio ou custeio).
          Por fim, duas das terapias acabaram e o relacionamento está se resolvendo muito bem. Consequentemente, a fadiga está melhorando e eu senti que estava forte o suficiente pra retomar as rédeas, já que estive no automático por tanto tempo.
          Comecei por me arrumar bem linda e pirigótica pro inverno de 30°C que estava fazendo e chamando a miga pra desabafar. E eu estava mesmo precisando, porque o coitado do Renato teve que ouvir um monte de coisa tensa por 4 horas (obrigada!!!). Me senti muito mais leve e melhor no final. No dia seguinte ele ainda me fez um monte de pães de queijo. Pensa numa pessoa legal!
          À noite, comemorei com o marido a possível boa nova fase com pizza (uma das minhas maiores alegrias fúteis foi aprender a gostar de pizza, não sei como não gostava antes!). Fomos numa pizzaria que conheci por um flyer de cardápio que prometia sabores realmente gourmet (nada de só cobrar caro pelas mesmas coisas que literalmente tem em cada esquina dessa cidade) e não me decepcionou. A pizza é super suave, muito gostosa, os ingredientes são de ótima qualidade (realmente parecem orgânicos) e tem muitos sabores vegetarianos! O pesto de rúcula e nozes estava uma delícia e eu quero voltar para experimentar a de maçã, que parece uma torta folhada.





Gerder & Sabine Doceria / Fino's Pães e Pizzas - Atibaia / SP



Lentes Natural Colors Ocre
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Matte Lovely Nude Café Com Leite e Café
It's Skin Babyface Petit Mascara Volume
Dailus Pró Batom Líquido Colan Pecado

Top Harness - Self-Made
Sutiã - Havan
Saia - Off Brand
Bottom Harness - Self-Made
Bolsa - Eurobag
Bota - Off Brand
Acessórios - Off Brand

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Atualização de Setembro


Roslynn Onepiece - Mary Magdalene - Mary Magdalene
Vestido Polka Dot Bege e Marrom - Le Carrousel - Le Carrousel
Presilha de Laço Bege - Off Brand - Bijuterias e Presentes Girassol
Boina - Off Brand - Ebay


Shampoo Anticaspa e Antiqueda - Bioextratus - Padron Perfumaria
Refil Sabonete Líquido Algas Marinhas - Fiorucci - Padron Perfumaria
Creme Multifuncional Clássico - Yamasterol - Padron Perfumaria
Creme Multifuncional Argan - Yamasterol - Padron Perfumaria
Care Fresh Gel-Creme Facial Hidtatante Pepino e Chá Verde - Avon - Avon


Lentes Natural Colors Ocre - Solflex - Mercado Livre


Fred - Latas de Chá Timeless Tea Collection e English Breakfast da Ahmad Tea


Rosa - Sabonetes Diversos Todo Dia da Natura


Padron Perfumaria - Ecobag da Bioextratus