quarta-feira, 17 de agosto de 2016

(06/08/2016) A Valise Mexicana e 8ª Japan Fest


          Sempre fico impressionada com a quantidade de exposições (principalmente gratuitas ou por um valor simbólico) que a capital oferece. Ao buscar possíveis eventos para montar o cronograma, é comum encontrar de 5 à 10 coisas interessantes para fazer no mesmo dia. Se eu tivesse mais pique, faria várias em uma viagem só.
          Desta vez, quem escolheu os programas foi o Bira, que é historiador e geek, e eu escolhi a parte gastronômica porque sim.
          Apesar de ser um tanto indiferente com história, estou sempre aberta à exposições, mesmo que sejam difíceis como essa. Para mim, é triste participar de coisas relacionadas à guerras, mas não deixa de ser interessante. Bate uma bad no processo, mas nada que um ramen quentinho não espante.
          Aproveitamos uma boa promoção do Hinodê e eu experimentei ramen com gyoza pela primeira vez. Nunca tinha visto essa receita e achei que poderia ficar empapado e estranho, mas achei bem gostoso, e o tempero de lá é sempre bem suave e com gosto de comida da bachan.
          Na segunda parte da programação, fomos ver Suicide Squad, que, como eu temia, odiei! Achei a direção péssima, um verdadeiro desperdício de atores, o roteiro pobre e superficial e o encaixe das cenas péssimo. O meu medo era de romantizarem o casal a ponto de descaracterizar a história original deles e invisibilizar o que torna a Harley uma personagem tão boa e forte, e foi exatamente o que aconteceu. Não tenho como expressar o quanto fiquei chateada com isso, pois não bastava a hipersexualização que ajuda a desfocar o que a torna tão importante como um personagem feminino, como ainda tiraram dela a possibilidade de expor os abusos que sofre e que seriam superados no futuro. Para não dizer que não gostei de absolutamente nada, preciso elogiar eternamente a Amanda Waller que retrataram, uma mulher negra foda e que manda na porra toda com uma frieza e uma ruindade que só uma boa ''vilã'' da DC faria, maravilhosamente interpretada pela diva Viola Davis.
          Na volta, passamos numa matsuri que estava tendo em Atibaia para comer alguns docinhos. O tempura de sorvete estava uma delícia, o melhor que já experimentei, e o ichigo daifuku estava fresco e fofinho. Infelizmente, estávamos sem dinheiro, só com cartão, então, não pudemos comprar mais nada. Perdi a chance de experimentar o merengue com morangos e fondue da Munik.









Caixa Cultural São Paulo / Restaurante Hinodê / Shopping Pátio Higienópolis - São Paulo / SP
Centro de Convenções Victor Brecheret - Atibaia / SP




Geo Medical Bella Brown Lens
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Matte Lovely Nude Cappuccino E Café
Dailus Máscara Para Cílios Extra Logo E Curvado
Vult Protetor Labial Cacau E Karité

Boina - Off Brand
Peruca - Off Brand
Bolero - Black Peace Now
Vestido - Innocent World
Bolsa - Eurobag
Bota - Lily's Closet
Acessórios - Off Brand

2 comentários:

  1. Nunca assisti esses filmes do Suicide Squad, depois do que vc falou tenho menos vontade ainda, prefiro ir ver a Dory hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja! Procurando Dory tá muito bonitinho. Vale mil vezes mais a pena ^^

      Excluir

* Seja educado e coerente.

* Não faça propagandas.

* Agradeço muito pela visita e pelo comentário <3